Pesquisar este blog

quinta-feira, 14 de maio de 2015

SBT NACIONAL EM PARAUAPEBAS

Podemos definir a política em Parauapebas em duas fases: antes do pronunciamento do vereador Odilon e pós pronunciamento. Antes, tudo podia acontecer por aqui que ninguém dava a mínima. A grande mídia nem sabia da nossa existência, e nossa pauta política nunca interessou a ninguém fora dos limites do Estado. Notícia nacional daqui dessas bandas, era só para informar uma enchente, e olhe lá.

Agora, definitivamente entramos no circuito da imprensa nacional. Deixamos de ser aquela "currutelazinha" que não interessava a ninguém, e passamos a figurar como debutantes em noite de gala. De repente, todos os holofotes se voltaram para Parauapebas, e tudo graças ao pronunciamento do vereador Odilon. 

Ontem, 13 de maio, dia em que comemoramos a libertação dos escravos pela Princesa Isabel, chegou-nos a informação de que uma equipe do Conexão Repórter, programa do SBT especializado em matérias investigativas, comandado pelo competente Roberto Cabrini, aportou em nosso município. Mal a equipe se hospedou, já se dirigiu à câmara e solicitou oficialmente cópias do áudio e vídeo das últimas sessões. Não confirmamos a presença do Cabrini, mas confirmamos o protocolo de pedido de informações e cópia das gravações de áudio e vídeo feito pelo SBT à câmara municipal de Parauapebas.

O vereador Odilon acabou prestando mais um grande serviço à Parauapebas e poderá se orgulhar no futuro de ter mais essa ação somada ao seu currículo. Por ser um político experiente, ainda vai, de alguma forma se beneficiar desse ato. Com sua declaração, acabou ativando uma bomba relógio que inevitavelmente explodirá. E essa explosão, naturalmente atingirá o palácio dos ventos. Como? Simples. Nosso município atraiu a atenção da grande mídia, e, agora, as lambanças e os absurdos políticos que acontecem por lá, não passarão desapercebidos. E esse povo da imprensa quando resolve fuçar uma história, é igual mosca de padaria. Basta aparecer uma para centenas surgirem do nada.

Propina e suborno de R$ 1,5 milhão


Na última sessão de 12 de maio, a vereadora Luzinete roubou a cena durante seu discurso. Disse que perdeu a oportunidade de dormir pobre e acordar rica, pois foi-lhe oferecido R$ 250 mil para votar para presidente da casa, e, que ela não teria aceitado por princípios religiosos.  E foi além: afirmou que uma pessoa lhe procurou recentemente oferecendo R$ 1,5 milhão para voltar para a base governista. O vídeo com essa declaração já está circulando nas redes sociais, É claro que essa declaração não vai passar em branco, pois mesmo que as autoridades não queiram, terão que averiguar devido a gravidade da situação. Corremos o risco de ter na câmara o efeito dominó: se uma peça cai, inevitavelmente todas cairão. Ou quase todas.

13 comentários:

  1. parauapebas virou um jogo politico sujo, que dar e nojo de ver tudo isso pq as eleição vem ai.

    ResponderExcluir
  2. O Cabrini realmente é muito bom; tomara mesmo que ele faça uma reportagem sobre Parauapebas, pois só assim a Globo, que ultimamente tem ocupado toda a sua pauta para falar mal do PT e do governo Dilma, enviará a equipe do Fantástico com o quadro "Cadê o dinheiro que estava aqui", para investigar um governo aliado do PSDB/DEMOS. Será que vale a pena? É apostar para ver. Mas que o bicho vai pegar, isto vai, e é bom esse pessoal da imprensa nacional reforçar a sua segurança, porque aqui, o buraco... está por toda parte. Aff!

    ResponderExcluir
  3. Bem, infelizmente só enxergamos aquilo que queremos ver... e silenciamos sem parar de fala, ou seja, falamos, comentamos, nos indignamos ,mas o que realmente fazemos para mudar??? Se são anos de mandato de um vereador que afirma com demasia a inescrupulosidade, se mantemos nestas cadeiras pessoas que afirmam com convicção ter princípios de esquerda, mas se calam por miúdos.. o que fazer??? Será a barbárie?? Ainda há esperança?? Creio no principio do materialismo dialético, estou convicto que nós mesmos somos os agentes transformadores, para tanto, não precisamos usar óculos para enxergar, precisamos apenas admitir o erro e da próxima buscar o acerto sendo não só eleitor, mas sim eleitor participe ..

    ResponderExcluir
  4. Ela disse que tem vereador sendo "pressionado" pelo executivo, pelo jeito como João do feijão fora pressionado. após a declaração da vereadora procurei saber quem era o dito cujo. Para minha surpresa me informaram que é o vereador bruno. Segundo informações ele vive o dilema ser ou não ser.........
    .........da base governista. Pegar ou não pegar. ...... avista ...........ou ............fiado.......... com calote ......ouu sem calote. Ei a questão! !!!

    ResponderExcluir
  5. Então deve ser por isso que bruno está calado nas sessões!!!! durante as sessões ele parece estar em um outro mundo, muito calado.

    ResponderExcluir
  6. Eu pensei que em Parauapebas as coisas iriam continuar correndo soltas, e que ninguém mais teria interesse nenhum em acompanhar e denunciar tantos desmandos e desrespeitos com o povo, mas até que em fim percebe-se uma luz no fim do túnel. Vamos esperar e torcer para que agora vereadores e prefeitos tenham mais cuidado com suas ações de representantes do povo. Até agora não temos de que nos orgulharmos dessa corja que foi eleita.

    ResponderExcluir
  7. Respostas
    1. Oi Carla. O contato pode ser feito por email - luizvieira2006@yahoo.com.br

      Excluir
  8. Poxa Luiz você poderia ter publicado que a única pessoa que teve coragem de peitar o Odilon e rebater seu documento de desculpas foi a vereadora Eliene! Soraya Corrêa

    ResponderExcluir
  9. Anônimo de 14 de maio, 14: 25 h., uma correção:o DEM faz oposição ao Governo jatene/valmir. Nas ultimas eleições,no Pará, o "DEMO" foi aliado da coligação PT/PMDB.Vimos, na ocasião, um palanque sui-generis: a turma do MST(braço rural do PT) lado a lado com a troupe de fazendeiros, aqui no pebas representada pelo SIPRODUZ.

    ResponderExcluir
  10. Na verdade mesmo, precisa de uma intervenção neste Pebas... É muito cinismo, essa vereadora teria que ser imediatamente ser chamada pelo MP a declarar de quem vem recebendo essas "ofertas", ou, então, "falta de decoro" nela e vá plantar juquira...

    ResponderExcluir
  11. Aqui no Pebas o negócio ta feio amigo, é Prefeito, vereador e empresarios mais sujos que pau de galinheiro e o MP omisso ou comprado e agora José?

    ResponderExcluir