Pesquisar este blog

Carregando...

terça-feira, 18 de outubro de 2016

O PREFEITO VALADÃO É AFASTADO PELA CÂMARA - (UMA NOITE MACABRA NA CIDADE DE PORTO FELIZ)

Parte II


Continuamos afirmando que essa crônica é uma peça de ficção e qualquer semelhança com a realidade será mera coincidência.


Já eram 19 horas quando aquela histórica sessão chegou ao fim. Por 10 votos a favor, 02 abstenções e 02 votos contra, a Câmara de Porto Feliz cassou o mandato do prefeito Valadão. Os vereadores de oposição eram ovacionados e a imprensa disputava cada um para registrar suas palavras naquele momento vitorioso. A população eufórica comemorava na Praça da Liberdade que ficava a um quarteirão da Câmara. 

O blogueiro José Pessoa acompanhou tudo de perto. Sentia que sua luta contra a corrupção dera resultado. Enfim, o prefeito corrupto fora cassado e um novo tempo iniciaria em Porto Feliz. Gravou tudo e anotou cada fala daquela tumultuada sessão, onde o presidente – aliado do prefeito – tentou em vão todas as manobras para que a sessão não acontecesse. Saiu apressado da câmara para preparar a matéria. Aquela seria sua melhor postagem e não queria perder tempo. 

- Ei Pessoa, pra onde vai com tanta pressa assim? – indagou a vereadora Maria de Jesus.

- Vou pra casa preparar a matéria do blog – respondeu decidido.

-Nada disso. Deixa eu te dar um abraço. Você foi a pessoa mais importante nessa luta. Se não fosse o seu blog, ninguém ficaria sabendo das atrocidades desse prefeito. Você sabe como toda a imprensa de Porto Feliz fechou as portas para nós. Estavam todos vendidos, e você foi o único que nos deu voz. Então vamos comemorar que essa vitória é sua – falou a vereadora enquanto dava-lhe um afetuoso abraço.

- Obrigado companheira. Mas essa vitória é nossa, é sua, é do povo. Você foi uma guerreira e seu poder de mobilização foi decisivo. Eu apenas fiz minha parte. Mas tenho que ir para casa mesmo. Comemore bastante. Algo me diz que é mais seguro eu me recolher essa noite – respondeu José Pessoa enquanto se despedia. 

José Pessoa abriu caminho entre a multidão que se aglomerava do lado de fora da Câmara. Até alcançar o seu carro que estava estacionado numa rua lateral, foi cumprimentado e parabenizado por populares. A cada palavra elogiosa percebia o tamanho de sua responsabilidade. Já havia recebido muitas ameaças e até já pensara por várias vezes em abandonar o blog pela segurança de sua família. Mas sua paixão por escrever pautas políticas sempre falava mais alto. 

Finalmente alcançou seu carro. Como sempre fazia, deu uma olhada nos arredores para ver se estava tudo bem. Sentiu um arrepio na espinha, uma sensação estranha. Estranhamente não teve vontade de comemorar a derrota do prefeito. Aquela era uma vitória particular sua, mas tudo o que queria era ir para casa encontrar sua família, tomar um banho e, finalmente escrever sua coluna para o blog. 

José Pessoa entrou no seu veículo e saiu devagar. Percebeu que uma moto preta o seguia. Mudou a rota e deu várias voltas pela cidade. Enfim, conseguiu despistar o motoqueiro. Certificou-se que não era mais seguido e tomou o rumo de casa. Na chegada, deu uma volta pelo quarteirão antes de abrir o portão da garagem. Tudo parecia bem. Só notou um homem parado telefonando no orelhão na esquina de sua casa. Tudo bem. Sempre havia alguém naquela esquina. Parou o carro e acionou o controle remoto do portão que abriu devagar. De repente, surge da esquina uma moto em alta velocidade e se coloca na frente do seu veículo. Escutou os estampidos de vários disparos. Sentiu um líquido quente escorrendo de sua face. Tudo ficou escuro e confuso. Ainda escutou o ronco da motocicleta saindo em disparada e teve consciência para pensar: “tudo está acabado. Cada gota de sangue valeu a pena. Dedico minha morte aos que lutam por justiça”. E tudo se acabou como a chama de uma vela que se apaga para sempre.

segunda-feira, 17 de outubro de 2016

UMA NOITE MACABRA NA CIDADE DE PORTO FELIZ (O ASSASSINATO DO BLOGUEIRO)

Essa crônica é uma ficção e qualquer semelhança com a realidade ou coincidência de nomes, será mera coincidência.

No dia 23 de setembro de 2015, a cidade de Porto Feliz amanheceu chocada com os brutais assassinatos ocorridos na noite anterior. Sete moradores foram assassinados na mesma noite, e todos com as mesmas características: execução à bala. Todos ficaram com os rostos desfigurados com a grande quantidade de tiros que receberam na cabeça. Porto Feliz era uma cidade violenta, mas dessa vez se superou. Uma verdadeira barbárie, um banho de sangue descomunal! A população estava desnorteada e a comoção tomou conta de todos. 


Como tudo começou


O clima político na cidade de Porto Feliz estava tenso. O prefeito Valadão vivia o seu pior inferno astral com constante ameaça de perder o mandato. Denúncias de corrupção eram constantes nas rodas sociais e, principalmente no Blog do Pessoa. O cerco se fechava contra o velho prefeito. A sua situação piorou quando sua base de sustentação na Câmara se rebelou e três vereadores pularam do barco. Agora a oposição era maioria e o afastamento do alcaide era uma questão de tempo.

Essa possibilidade de cassação do prefeito de Porto Feliz fez acender a luz vermelha de um poderoso grupo que mantinha negócios milionários com a prefeitura. Esse grupo, composto por empresários igualmente corruptos, mantinha um poderoso esquema para dominar os negócios da prefeitura e, para isso contava com uma forte milícia armada composta por policiais de alta patente da Polícia Militar do Estado de Goiás. Esse grupo mantinha várias autoridades e até jornalistas na sua folha de pagamento, e não recusava em matar quem se atrevesse a atravessar o seu caminho. Várias mortes misteriosas continuavam sem explicação na cidade, mas dessa vez, o grupo se superou.

A reunião macabra


Numa noite de quarta feira estavam reunidos no escritório de uma empresa localizada no subúrbio de Porto Feliz dois empresários e o tenente Antônio Quaresma. Naquele pequeno escritório, o destino do blogueiro José Pessoa estava sendo traçado. Pessoa, como era popularmente conhecido, tinha um blog onde denunciava com muita competência os desmandos do prefeito e dos seus aliados. Logo se tornou popular e seu blog era leitura obrigatória em todos os meios e tudo o que ele noticiava era amplamente comentado pelos quatro cantos da cidade. Assim, se tornou uma grande ameaça aos poderosos corruptos e a todos os que mantinham negócios sujos com a prefeitura.

- Esse moleque já foi longe demais. Já deveríamos ter mandado para o inferno há muito tempo – bradou nervoso o empresário Bartolomeu.

- Eu avisei que era um erro deixar esse infeliz vivo. Os outros a gente consegue calar com dinheiro, mas esse, só na bala mesmo. E agora, todos os nossos negócios estão ameaçados e vamos todos tomar no c... Se o prefeito for afastado, fu... Vamos todos amargar uma cadeia e perder tudo o que conseguimos - disse o empresário Carlão com sua voz de trovão.

- Meus amigos, eu já cantei essa bola há muito tempo. Deveríamos ter mandado esse blogueiro para o inferno junto com o doutor. Foram vocês que recuaram. Eu conheço bem a peça e sei que ele não se vende. É o tipo metido a honesto, e além do mais não é um morto de fome como os outros. Foram vocês que recuaram. Agora estamos todos nessa merda – disse o tenente Quaresma.

- Você tem razão Quaresma. Eu era contra apagar o blogueiro. Achava que podia dar merda pela influência que tem e, pra falar a verdade, mantinha uma certa simpatia pelo filho da puta. Agora ele está entalado aqui – disse Carlão passando a mão pela garganta. – Vamos dar logo um fim nessa história.

- Calma meus amigos. Muita calma nessa hora! Qualquer coisa que acontecer com ele agora, vai dar na cara que fomos nós. Vai baixar aqui Polícia Federal, direitos humanos, Ministério Público, o caralho. E vem tudo pra cima de nós – ponderou o empresário Bartolomeu.

- Tenho uma sugestão. Caso o prefeito seja afastado na semana que vem, estaremos todos na merda mesmo. Daí, qualquer coisa que acontecer, vai ficar na cara que foi coisa do prefeito. A cavalaria vai vir pra cima dele e não de nós. Como ele já vai estar perdido mesmo, uma complicaçãozinha dessa a mais não vai fazer diferença. É bom para ele deixar de ser burro. Não quis nos ouvir quando falamos lá atrás que tinha que manter os vereadores calados, agora que pague o pato sozinho – sugeriu o tenente Quaresma.

- Concordo com o tenente. Tai uma boa saída. Eliminamos o blogueiro e jogamos a carniça nas costas do prefeito. Ele é que vai se lascar – falou o empresário Carlão.

- Perfeito. Concordo mas só se o prefeito for realmente afastado. Vamos tentar reverter essa história na câmara, mas se não der, paciência. O blogueiro morre – sentenciou Bartolomeu.

- Já que quem vai pagar o pato será o prefeito, que tal aproveitarmos o momento e despachar mais uns três? – Sugeriu o Carlão.

- Vamos fazer o seguinte: vamos fazer uma grande ação para impactar a cidade. Vamos arrepiar geral e espalhar o terror. Na mesma noite passaremos o blogueiro e mais seis. Sete é um número bonito e representa um novo começo. Assim, ainda sairemos por cima, pois o vice-prefeito ficará em nossas mãos. Ele não é burro e saberá que teve um dedo nosso. Depois de uma ação desse porte, vão pensar dez vezes antes de mexer conosco – sugeriu o tenente Quaresma.

- Boa garoto! Grande ideia! Uma salva de palmas para o tenente! – falou o Carlão empolgado. Palmas acompanhadas de um brinde com whisky. - Agora vamos a lista. Eu tenho aqui uns nomes para acompanhar o blogueiro nessa viagem para o inferno – arrematou depois de um longo gole.

- E como será a operação? – Perguntou Bartolomeu.

- Isso o senhor pode deixar comigo amigo. Meus rapazes se encarregarão disso. Basta vocês providenciarem o agrado para eles. Vamos envolver sete guerreiros na operação para que todos caiam no mesmo horário. Caso o prefeito seja afastado na sessão do dia 22 de setembro, por volta das 21 horas poderemos comemorar.

(A parte II continua na terça, dia 18)

quarta-feira, 12 de outubro de 2016

RAFAEL RIBEIRO AGRADECE AOS ELEITORES DE PARAUAPEBAS


Venho lhe agradecer pelo apoio e confiança nestas eleições. Fizemos uma campanha limpa, decente e mostramos que é possível fazer politica sem as velhas práticas. Foram 988 votos sinceros, íntegros, de pessoas que acreditam em uma política diferente e honesta. Oitenta votos nos separaram do almejado sonho, mas que tornou a família Rafael Ribeiro mais forte, ousada e unida. E não nos sentimentos derrotados, pelo contrário, nos sentimos vitoriosos porque cremos que o melhor de Deus ainda está por vir... 

Obrigado por tudo. Conte sempre comigo. Um forte abraço do seu amigo,

Rafael Ribeiro - 1º Suplente da Coligação PMDB/PHS.

PROFESSOR ZÉ ALVES AGRADECE OS MAIS DE MIL VOTOS RECEBIDOS

Caro eleitor de Parauapebas,

Agradeço imensamente pela sua confiança. Você e outros cidadãos parauapebenses uniram forças para me agraciar com 1.160 votos nas eleições deste ano. Fui o 25º candidato mais votado e estaria no limite das vagas caso meu partido fosse o mesmo do prefeito eleito Darci Lermen, a quem apoiei incondicionalmente neste pleito.

Minha luta não para aqui. Pelo contrário, estou à disposição da comunidade para batalhar por oportunidades e por dias melhores. Temos muitas demandas e, como cidadãos, precisamos nos manter política e socialmente cientes delas, bem como devemos unir forças com o poder público na tentativa de solucioná-las. A política está em nossa essência.

Em 2017, terá início um novo governo: aquele para o qual eu pedi seu voto e em cujo mesmo acredito, por trazer esperanças e novas oportunidades. 

Parauapebas precisa de oportunidades. Nossos jovens precisam de oportunidades. Os pais de família do município precisam de oportunidades. Você precisa construir pontes de oportunidades. Todos nós precisamos.

E é imbuído nesse ideal que agradeço a você que confiou na proposta de Zé Alves e, também, no plano de governo de Darci que em janeiro será colocado em prática com a valorosa contribuição de cada cidadão.

Mais uma vez, meu muito obrigado pelo seu voto, que totalizou 1.160 esperanças por um Parauapebas cada vez melhor.

Do seu amigo,

Professor Zé Alves

segunda-feira, 10 de outubro de 2016

PARAUAPEBAS TEVE SUA IDENTIDADE DESTRUÍDA

Se há algo que devemos proteger e preservar é a identidade histórica de um município. Qualquer gestor com um mínimo de sensatez saberia disso. Infelizmente, a realidade aqui em Parauapebas é bem diferente. 

Outro dia, fui proferir uma palestra para os estudantes do 3º ano do ensino médio na Escola Euclydes Figueiredo, e quando falava da história da escola, apontei para a parede do pátio onde havia sido fixada uma placa de ferro fundido com a data da inauguração e os nomes dos professores pioneiros. Para minha surpresa, o local na parede estava vazio. Perguntei: "quem foi o louco que cometeu um crime desse?" Um funcionário respondeu: "desde que pintaram, a placa desapareceu". Intrigado com essa estupidez, passei a pesquisar em outros órgãos. Pasmem! O prefeito mandou retirar todas as placas que continham nome de outro prefeito. Mas isso não é o pior. O pior é que os gestores, a comunidade aceitou essa sandice como sendo uma coisa normal. Aí fiquei pensando: "que tipo de gente é essa que não é capaz de preservar sua própria memória?" Depois ainda falamos que os índios são selvagens e nós somos civilizados.

Cito aqui alguns exemplos para você analisar o tamanho do prejuízo:

  • Biblioteca municipal - você sabe o nome da nossa biblioteca municipal? Pois além de destruir a biblioteca, transformando num mausoléu de livros, o prefeito Valmir mandou arrancar a placa de inauguração e pintar a fachada onde constava o nome BIBLIOTECA PROFESSOR HERNANI TEIXEIRA.


  • Portaria da Floresta Nacional de Carajás - os moradores mais novos não conhecem e os mais antigos já nem se lembram mais. Antes de 2004, era mais fácil conseguir um visto para os Estados Unidos do que conseguir uma autorização para subir a Carajás. A partir de um trabalho desse blogger em parceria com o IBAMA (hoje ICMBio), conseguimos quebrar o monopólio da Vale e facilitamos e democratizamos o acesso a área de Carajás. Foi fixada uma placa como lembrança desse feito histórico na época da inauguração. Sabe onde foi parar a tal placa? Pois é isso mesmo que você pensou.


E assim, muitos outros patrimônios públicos de Parauapebas perderam sua identidade, sua própria história. Se queremos ser um município, um povo de cultura, temos que reagir a essa banalidade. Na próxima legislatura, vou procurar um vereador que tenha coragem para fazer um projeto de lei que coíba esses absurdos e resgate a nossa história. Prefeitos passam, mas a nossa história tem que continuar.

domingo, 9 de outubro de 2016

QUAL O CÁLCULO PARA ELEGER UM VEREADOR?

Um leitor do blog me pediu para explicar aqui a regra para eleição de vereadores. Realmente, muita gente não entende como um candidato pode ter mais votos do que outro que foi eleito e não se eleger. A maioria pensa que os 15 mais votados serão os eleitos, e chega a comemorar quando sai a lista dos mais votados, para em seguida cair em frustração. Então vamos as explicações.

Quociente eleitoral: o que é isso?

Numa eleição para o legislativo, seja vereador ou deputado, nem sempre quem tem a maioria dos votos consegue se eleger. Esse cálculo matemático que chamamos de quociente por ser um fator de divisão, (e não coeficiente como muitos falam) foi criado na Constituição de 1934 visando garantir a participação da minoria no parlamento. Além disso, essa fórmula prioriza a representatividade do partido político ou da coligação. Apesar de ser criticado por muitos, muitos especialistas afirmam que é a forma mais justa e democrática, pois de outra forma, o parlamento seria composto pela lógica do individualismo. Os candidatos dos partidos mais fortes e com mais recursos, acabariam dominando o parlamento. 

O cálculo feito é o número de votos válidos dividido pelo número da vagas. No caso de Parauapebas, em que obtivemos 127.103 votos válidos, divide-se este número por 15 (número de vagas), que é igual a 8.473. Ou seja, o partido ou coligação deve ter pelo menos 8.473 votos para obter uma vaga na câmara municipal. Após a escolha da primeira vaga (no caso da coligação ou partido ter alcançado quantidade menor para duas vagas), a segunda vaga é escolhida pela sobra. Exemplo: o partido A alcançou 12 mil votos entre os candidatos a vereador e o partido B alcançou 11.900 votos. A segunda vaga de sobra será do partido A. 

Nesse processo, um candidato pode ter obtido sozinho 5 mil votos, mas se a soma dos demais candidatos de sua coligação não alcançar os 8.473 votos (no caso de Parauapebas) ele não será eleito.  

Por isso é tão importante saber a qual coligação pertence o seu candidato a vereador, pois você estará ajudando a eleger candidatos de toda essa coligação, e não apenas aqueles do partido no qual votou.

Entendeu? Se ainda restar dúvidas, mande na caixa de comentários que responderemos com todo prazer.  

sábado, 8 de outubro de 2016

STF decide que há duas leis no Brasil – Uma para Lula e o PT e outra para o PSDB e seus aliados

k
Por Bajonas Teixeira, colunista de política do Cafezinho

Aposto que os idiotas, antes mesmo de ler o texto abaixo vão dizer: "kkkk, adoro petistas chorões"
O STF decidiu que o Brasil tem duas Constituições Federativas e dois Códigos Penais, um vale para o PT e para Lula, e o outro para o PSDB e os demais. A lei é dupla, mas os procuradores e juízes, os recebedores  de mais de R$ 70 mil reais por mês (chegando a mais de R$ 200 mil nos contracheques com o 13º salário), que aplicam essa lei dupla, são únicos e formam uma única casta.
Ao arquivar pedido de investigação contra o ministro Alexandre de Moraes, que teria recebido R$ 4 milhões de empresa investigada pela PF na Operação Acrônimo, o STF instituiu com toda clareza, e em definitivo, duas leis no Brasil. Agora ninguém pode mais ignorar que o que vale para Lula e para o PT, para os ex-ministros do PT, não vale para o PSDB, para os ministros de Temer e para os aliados.
O país agora tem dois Códigos Penais e duas Constituições da República Federativa.  E quem se beneficia com isso é, por exemplo, o governador Geraldo Alckmin, do PSDB, cujos planos de chegar à presidência seriam prejudicados com uma investigação sobre seu ex-secretário de Segurança, Alexandre de Moraes. E, claro, se beneficia também, e muito, Michel Temer, atual patrão do agora ministro Alexandre de Moraes. Um ministro da Justiça investigado por R$ 4 milhões? Seria péssimo para o golpe que já perdeu ministros demais.
Mesmo sem provas contra Lula, duas denúncias foram aceitas contra ele. Embora ele tenha sido deliberadamente ultrajado, seus direitos tenham sido pisoteados, e sua vida pessoal invadida, com a divulgação dos áudios ilegalmente gravados por Sérgio Moro, foi decidido que tudo isso não constitui crime.
Ao contrário, crime foi declarado o desejo de Lula, que os áudios ‘provariam’, de obstruir a Justiça assumindo o cargo de ministro da Casa Civil. Posição, aliás, que nada o impedia de assumir, que estava inteiramente em acordo com seus direitos políticos, e que foi obstruída por aquela divulgação criminosas das suas conversas.
Se o PT e Lula são culpados mesmos sem culpa, ou melhor, mesmo tendo seus direitos violados, o PSDB e os demais são isentos liminarmente, negando-se contra eles pedidos para investigar suspeitas objetivas e consistentes.
Pois é. O ministro Luiz Fux acaba de arquivar pedido de investigação contra Alexandre de Moraes, ministro da Justiça e filiado ao PSDB. O pedido esperou apenas oito dias no STF antes de ser negado.  A PF, na Operação Acrônimo, descobriu pagamentos suspeitos no valor de R$ 4 milhões ao ministro. A decisão do ministro do STF Luiz Fux sequer ouviu a Procuradoria Geral da República, procedimento padrão.
Além disso, diferente do mínimo que se exige dos investigados da Lava Jato, que provem a origem dos recursos, Alexandre de Moraes foi dispensado de apresentar qualquer prova.  O ministro do STF simplesmente decidiu, monocraticamente, valendo-se de uma previsão do Regimento Interno do STF, que "o fato narrado evidentemente não constitui crime".
O mais engraçado, é que Alexandre de Moraes diz que não pode explicar os serviços prestados à empresa devido à "cláusula de confidencialidade". Uma vez que ele diz isso, Luiz Fux é obrigado a concluir que então, como é mais que óbvio, "o fato narrado evidentemente não constitui crime"

terça-feira, 4 de outubro de 2016

COLUNA DO LEITOR - POLÍTICA? O QUE É ISTO?

Por dr. Alípio Mário Ribeiro*

Fui candidato a vereador em 1992. Tive 78 votos. Achava que fosse fácil. Não tive coordenador de campanha, não fiz reuniões. Só lancei meu nome. O partido era o PFL. Zé Batista foi eleito com 105 votos.

Desde então, virei professor do ensino médio a convite da Francisca Cizae fui para o colégio Eduardo Angelim. Todos os candidatos que apoiei, desde, então, ganharam. Fosse para prefeito ou vereador.

Dei uma olhada, sem muita pretensão, nos votos que os candidatos a vereador tiveram neste pleito de 2016. Por isto resolvi dizer algo sobre o fato. Que me ajudem nesta análise os profissionais da política parauapebense. Escrevam para o jornal. Talvez, meu amigo escritor Luiz Vieira possa me auxiliar.

Vejamos alguns resultados, (apenas alguns, não tenho espaço nesta coluna para analisar todos) dos votos dados a determinados candidatos a vereador:

ROBERTO MARQUES. Pelo que conheço, tive a oportunidade de trabalhar com ele por alguns anos, é um homem trabalhador. Sempre foi muito atencioso com todos que o procuravam na Secretaria de Administração. Sempre foi eficiente na CTRH. Muito merecidamente foi eleito presidente do Sindicato dos Servidores Públicos de Parauapebas (SINSEPPAR). Ele inovou, batalhou e conseguiu muitas vitórias para a categoria. Não tenho notícias de que tenha feito algo ilegal por lá. Número de votos: 314! São mais de 9 mil servidores públicos beneficiados pelo trabalho e desempenho deste candidato. E ele conseguiu apenas 314 votos! O que foi que aconteceu?

Iran Monteiro. Um professor extrovertido, competente, amigo de todos. Homossexual assumido. Um pioneiro de Parauapebas, um guerreiro. 36 votos! Ele defende direitos de uma categoria que aflora pelo país inteiro, que começa a conquistar espaço na sociedade. 36 votos?!

Da mesma forma a candidata CRISTINA Cristina Carmona. Minha amiga, igual ao Iran. Conheço a história de luta desta guerreira pelos direitos dos LGBT’s de Parauapebas. 43 votos! Ou seja, dois dos maiores representantes da causa gay e similares da cidade não conseguiram, juntos, 90 votos!! A categoria é desunida? Ou discriminada?

Doutor Enias, dentista. Morador em Parauapebas há uns 20 anos. Ele e o pai atuam em prol dos necessitados, ajudam os carentes. 47 votos!!

Arilson Paixão. Professor, guerreiro, querido em toda a cidade! Tocou em bandas de música, lutou por uma educação igual e eficaz para todos. Contribuiu para a formação de milhares de jovens no município! 194 votos!

Claudio Almeida. Foi deputado estadual, candidato a prefeito por Parauapebas com uma grande votação. Dispensa apresentações! 340 votos!

E o que dizer de candidatos como o cabo Ubiraci (86 votos), Girlan Pereira(249 votos), Kássio do Faisal (216 votos), Chico Brito (307 votos), Amara Melo (137 votos), Wolner (134 votos), Engenheiro Gércio (26 votos). São candidatos de peso, pessoas muito conhecidas, com uma história de vida e de luta pela população! E com uma votação tão baixa assim?

Fiquei surpreso mesmo foi com a votação do Rui Manbol VASSOURINHA! 207 votos! Surpresa ruim, é claro. Para quem teve 10 mil votos para deputado, 207 votos, mesmo para vereador, é uma queda muito grande. Quis baixar o salário dos vereadores! Pagou a conta! E o João Maciel? Um empresário de sucesso, empreendedor, simpático, competente, que investiu tanto nesta cidade! 107 votos!

Há que se notar que muitos candidatos são irmãos das igrejas evangélicas, pastores. Outros são militares, da PM e do Corpo de Bombeiros. Há também advogados, professores, médicos, vendedor de picolé, de tacacá, comediantes, locutores de rádio . Há candidatos de todas as esferas.

Política não se mistura com religião? Com profissão? Com categoria? Cada classe ou categoria, seja de professores, médicos, membros de igrejas, enfermeiros, advogados, homossexuais, peões da Vale, domésticas, pedreiros, mototaxistas, taxistas, dentre outras, tem condições de eleger um representante. São quinze vagas! Será que eles não conseguem entrar em um consenso para conseguir isto?

E quem tem milhares de curtidas nas redes sociais? Consegue votos? Que me desculpe minha querida ex-aluna Dayane Lima. Claro que ela não se empenhou. Entrou nesta eleição para preencher as vagas obrigatórias para as mulheres. Linda e muito curtida no facebook: 06 votos!

Não consigo vislumbrar o dia em que os brasileiros votaremos com consciência coletiva, em prol de um todo, não de uma parte! Falar que há que se investir em educação não me convence. Fosse assim, os que possuem educação de nível superior elegeriam um candidato que os representassem. Há que se falar em educação e formação política. Isto sim.

Mas isto é uma outra história. Esta coluna foi apenas para alegrar um pouco aqueles que tanto dissabores tiveram nesta mais acirrada eleição que Parauapebas já teve!

E você? Votou com consciência?

*Professor e advogado

O PT DE PARAUAPEBAS VIRA "CAVALO DO CÃO"

O episódio mais patético que marcou essa eleição em Parauapebas, ficou por conta do Partido dos Trabalhadores. De forma inédita, fez uma aliança proporcional com o PSDB, além de se aliar ao atual prefeito Valmir Mariano - PSD. Essa foi a aliança mais esquisita da história política do Brasil. PT com o PSDB é algo impensável na política. É como promover a união entre a galinha e a raposa. Dizem até que a aliança foi motivada por vingança ao prefeito eleito Darci Lermen por ter deixado a legenda.

O fato é que essa aliança medonha serviu para manchar ainda mais o currículo do PT. Ao optar pelo apoio ao prefeito mais corrupto da história, o partido rasgou sua bandeira e envergonhou seus militantes históricos. O resultado não poderia ser outro: os que apoiaram essa aliança, se colocaram na mesma vala comum da corrupção e pagou um alto preço nas urnas. Além de ter uma performance medíocre, os candidatos ajudaram a eleger velhas raposas que outrora tripudiavam das nossas lideranças.

O único que conseguiu se sair bem nas urnas, o vereador Miquinha conquistou 1.842 votos e não se elegeu. Seus votos contribuíram para a eleição do Zacarias, do Bráz e do Pavão. O maior vexame ficou com o vereador Euzébio, que após três mandatos, dessa vez conseguiu apenas 625 votos. A candidata Marleide, que foi uma defensora dessa aliança teve míseros  342 votos, e a Maria de Jesus da Pastoral da Criança ficou com apenas 283 votos. Esses votos contribuíram para que o PSDB elegesse a maior bancada da Câmara e abocanhasse três vagas. É ou não é um legítimo exemplo de cavalo do cão?

segunda-feira, 3 de outubro de 2016

COMO SERÁ A CÂMARA DOS VEREADORES?

O Poder Legislativo de Parauapebas não apresenta grandes novidades para a legislatura 2017 - 2020. Aquele palpite popular de que haveria renovação total devido aos escândalos na Câmara não se cumpriu. Fiz questão de deixar um registro através de um vídeo gravado na minha Fanpage do Facebook, onde canto essa bola. Prevaleceu o velho estilo de fazer política e o eleitor optou pelo voto "conveniente".



Foram reeleitos os seguintes vereadores:

Zacarias Marques (PSDB) - 2.936 votos, Braz (PSDB) - 2.893 votos, Marcelo Parceirinho (PSC) - 2.859 votos (era suplente e assumiu por um período), João do Feijão (PV) - 2.093 votos, Pavão (PSDB) - 2.026 votos, Joelma Leite (PSD) - 1.720 votos (era suplente e assumiu por um período), Eliene Soares (PMDB) - 1.600 votos, Maridé (PSC) - 1.579 votos. Portanto, 8 vereadores foram reeleitos e teremos apenas 7 novatos.

Os novatos da câmara


Conseguiram furar o bloqueio e entrar para o clube dos privilegiados os seguintes candidatos:

Elias da Construforte (PSB) - 2.186 votos, Joel do Sindicato (DEM) - 2.156 votos, Luiz Castilho (PROS) - 1.640 votos, Horácio Martins (PSD) - 1.364 votos, Francisca Ciza (DEM) - 1.353 votos, Kelen Adriana (PTB) - 1.306 votos e Coutinho (PMDB) - 1.068 votos.

A novidade ficou por conta da ampliação de vagas para mulheres. Agora, teremos 4 vereadoras. A grande surpresa foi a entrada de Francisca Ciza que não estava cotada para ser eleita e, nomes considerados fortes que ficaram de fora.

Expectativa dos suplentes


Com a divulgação do vídeo de vereadores recebendo propina, os suplentes de Maridé, Bras e de outros vereadores tem grande chance de assumir a vaga. Especula-se que deve haver prisões e mandatos cassados de vários vereadores reeleitos e não eleitos. É esperar para ver a atuação do Ministério Público. 

Lideranças desbancadas


Essa eleição serviu para mostrar a velhas lideranças que o reinado delas já acabou há muito tempo. O exemplo mais incisivo é do Cláudio Almeida que foi candidato a vereador e obteve de forma vexaminosa apenas 340 votos.

Agora é com você eleitor. Você entregou o poder para legislar, para fiscalizar o prefeito e para defender os interesses do nosso município a 15 vereadores. Não espere que milagres aconteçam. Cobre atitude e decência do seu vereador e exija que ele cumpra o seu papel. Sua responsabilidade não terminou no dia 2 de outubro após o seu voto. Faça valer a sua cidadania e ajude a construir uma política decente. Afinal, os políticos que temos representam os nossos ideais, nossa prática e nossas atitudes. Ou não?

DARCI VENCE A PODEROSA ESTRUTURA E DEIXA O POVO DE ALMA LAVADA

Hoje, segunda-feira, 3 de outubro Parauapebas amanheceu com outro clima: clima de esperança. Darci foi eleito prefeito com 52.049 votos (41,87%). O atual prefeito Valmir Mariano que buscava a qualquer custo a reeleição alcançou um resultado surpreendente: 47.918 votos (38,55%). Foi uma vitória apertada, por isso, muito emocionante e muito comemorada. 

O peso da máquina


O prefeito Valmir enfrentava a maior rejeição da história. Com uma gestão atrapalhada, cheia de escândalos policiais, muitos julgavam que ele amargaria uma derrota humilhante e ficaria em terceiro lugar. Mas o resultado confirmou que não se deve menosprezar uma poderosa máquina como a prefeitura de Parauapebas. O time do prefeito usou e abusou da máquina e até ignorou a justiça de forma escandalosa. Partiram para o tudo ou nada numa tática desesperada para tentar continuar mais quatro anos com as chaves do cofre. Quase deu certo. Por pouco, mas por muito pouco, teríamos que aguentar mais quatro anos dessa desastrosa gestão.

Darci mostrou-se imbatível


Tivemos de tudo nessa eleição. Primeiro o atual gestor tentou inviabilizar a candidatura do Darci com manobras jurídicas. Estava claro que o Valmir temia enfrentá-lo nas urnas. As tentativas foram derrubadas uma a uma. Depois, o time do prefeito usou a tática terrorista da boataria, espalhando uma enxurrada de mentiras através das redes sociais. A polícia chegou a apreender computadores na sede do seu partido (PSD), e nem isso intimidou seus aliados que reforçaram o time de fakes para continuar a ofensiva.

Na reta final da campanha, o prefeito partiu para a ofensiva usando escancaradamente o poder econômico. A base do candidato Marcelo Catalão que aparecia em terceiro lugar foi fortemente assediada e muitos eleitores foram convencido$ a saltarem da canoa do Catalão e embarcar no iate do Valmir. Ficaram tão confiantes que já davam a vitória como certa.

Enquanto isso, o Darci fazia uma campanha com poucos recursos, mas propositiva, alegre e com envolvimento direto com o povo. A cada comício, a cada caminhada, o Darci esbanjava carisma e ampliava a multidão de fãs. A cada ataque que recebia, respondia com propostas para realizar uma gestão mais voltada para o social. E assim, a vitória foi sendo construída a cada dia, até se consolidar no final da apuração.

Darci entra para a história como o prefeito que governará a capital do minério pela terceira vez. Para isso teve que derrotar o poderoso prefeito Valmir Mariano e desbancar um grupo temido pelas práticas nada republicanas. Agora terá que trabalhar dobrado para mostrar que mereceu cada voto.

Pura adrenalina


A apuração dos votos foi a mais emocionante que acompanhei em toda a história. O Darci sempre se manteve a frente, mas a distância foi caindo a cada boletim, provocando esperança aos aliados do Valmir e nervosismo aos aliados do Darci. Até a confirmação final do resultado, ninguém se atreveu a comemorar. Somente por volta das 19:30h o povo soltou o grito de vitória que estava preso no peito. Logo a praça de eventos foi tomada por uma multidão eufórica e feliz que se vestiu de vermelho para comemorar com Darci.

Daqui a pouco, farei uma análise sobre a eleição da câmara dos vereadores.



sábado, 1 de outubro de 2016

DARCI FECHA CAMPANHA COM CHAVE DE OURO

Nessa tarde de sábado (01/10), os partidos que apoiam o Darci organizaram uma mega carreata para encerrar em grande estilo a campanha. Foi uma festa surpreendente! Saindo da avenida Buritis, próximo ao bairro dos minérios, uma quantidade incalculável de veículos e bicicletas percorreu as principais avenidas e ruas, até a concentração final na avenida Bom Jardim no complexo da VS 10.

Enquanto os primeiros carros chegavam na VS-10, a ponta
da carreata ainda saia da Cidade Jardim, tamanha era a quantidade de participantes. Mas o show ficou por conta da população que se vestiu de vermelho e foi para as ruas aplaudir com empolgação a comitiva.

Brilho de esperança no olhar


Resolvi parar na rua Sol Poente para testemunhar e registrar a reação do povo durante a passagem do Darci. Foi impressionante ver o corredor humano que se formou e a euforia do povo para ver Darci de perto. Com alegria e entusiasmo, o povo recebia seu líder com a certeza de que os bons tempos voltarão a Parauapebas. 

É impressionante a reação que o Darci consegue despertar no povo. Num momento em que a maioria está desacreditada nos políticos, eis que surge um líder capaz de devolver a esperança e o sonho. Crianças, jovens, idosos, gente de todas as classes sociais e de diferentes convicções, aplaudiam e aclamavam o nome de Darci.

E assim, a caravana da esperança e da oportunidade passava. Dava gosto de ver um povo tão sofrido e decepcionado com seus políticos, voltar a sorrir e acreditar em novos tempos. Esse povo está de alma lavada e pronto para exercer plenamente sua cidadania nesse domingo, 2 de outubro.

Darci terá um grande desafio pela frente: corresponder as expectativas e ao sonho desse povo. Parauapebas amadureceu e quer retomar o seu rumo de desenvolvimento e prosperidade.

Seja bem vindo Darci. Parabéns povo de Parauapebas! Amanhã será um novo dia!

ENFERMEIRA LEONICE (50123) - UM EXEMPLO DÍGNO PARA A CÂMARA DE VEREADORES

Se realmente o nosso povo votasse com consciência, a dona Leonice seria uma das vereadoras mais votadas de Parauapebas. Com uma forte atuação na saúde, quebrou paradigmas e muito contribuiu para minimizar um ciclo de irregularidades e ingerência na secretaria municipal de saúde. Trata-se de uma verdadeira guerreira, uma idealista sonhadora e batalhadora que merece toda a atenção dos leitores desse blog.

Quem é dona Leonice?



Leonice de Oliveira Alves – ENFERMEIRA LEONICE como é conhecida. 

Mulher de garra e coragem, 61 anos, mãe de 05 filhos iniciou sua formação profissional como doméstica e através de muita luta foi se profissionalizando, realizou curso de magistério, curso técnico em enfermagem no qual lhe deu condições de entrar para a área da saúde e trabalhando manhã, tarde, e noite conseguiu se formar e hoje é graduada enfermeira obstétrica e pós graduada em vigilância sanitária. 

Moradora de Parauapebas, escolheu esta cidade para fixar residência e desenvolver seus projetos sociais. 

Começou suas atividades como coordenadora de hanseníase na secretaria municipal de saúde, durante sua gestão foram desenvolvidas varias ações que reduziram significativamente o numero de casos e intensificaram a detecção de novos casos de hanseníase e possibilitou redução de sequelas. Também atuou na coordenação de doenças crônicas degenerativas, diabetes e hipertensão, foi coordenadora de tabagismo e atuou ativamente nos projetos de fortalecimento da atenção básica em Parauapebas. No Hospital Municipal trabalhou no serviço de urgência e emergência e acolhimento e foi a primeira Coordenadora do setor de Cuidados Intermediários Neonatal (UCI). 

Atua no controle social desde 2007, sua marca na saúde começou após assumir a presidência do conselho municipal de saúde em 2011, conhecida como mãos de ferro por várias vezes foi comparada a Margaret Thatcher por caracterizar sua forte oposição à corrupção e desvios de verbas públicas direcionadas a saúde. 

Ela conduziu os serviços do conselho com integridade e imparcialidade buscando resultados da Secretaria Municipal de Saúde, provocando o Ministério Público, Denasus, Governo e Policia Federal, GAECO através de denuncias. Conhecida por sua forte personalidade e desejo de justiça nunca se omitiu ou faltou com a verdade diante dos trabalhadores e população usuária do Sistema Único de Saúde SUS. 

As ações da Enfermeira Leonice contribuiu e deu subsídios para o desencadeamento da operação filisteu, e evitou muitos desvios de verbas direcionadas a área da saúde. 

Outra característica de sua gestão no conselho municipal de saúde foi intensificar a discussão e ampliar com a participação do Ministério Publico e Gestão Municipal, Vereadores (os mais interessados) e outros conselhos. 

Sempre visando o direito do usuário do SUS e a qualidade de serviço dos trabalhadores, acreditando sempre que o direito individual não pode prevalecer sobre o coletivo sempre trabalhou para garantida do direito da coletividade. 

Foi a primeira presidente a endossar as reformas que levariam prefeito e secretários a respeitar o conselho enquanto órgão que faz parte da gestão dos serviços de saúde. 

Enfermeira Leonice não busca o cargo de vereança por buscar, ela coloca teu nome a disposição do município pois acredita que através de uma cadeira no legislativo poderá ter mais força política para impedir que a corrupção e a imoralidade venha prevalecer no município de Parauapebas. 


Como vereadora sua proposta será: 



  • Fiscalizar os trabalhos direcionados na área de saúde para garantia de atendimento digno de toda população municipal. 
  • Cobrar agilidade nos atendimentos quanto aos exames de rotina e especializados. 
  • Fiscalizar e acompanhar os projetos de melhorias para o município nas áreas afins: - SAÚDE, - EDUCAÇÃO, - CULTURA, - ESPORTE E LAZER . 
  • Contribuir para o fortalecimento do controle social e movimentos sociais de todo município e incentivar a população na integração da comunidade. 
  • Colaborar com projetos sociais e culturais, esporte e lazer no sentido de abrigar as crianças e jovens e incentivar nas praticas esportivas, para que tenham uma vida saudável. 
  • Promover a participação nos campeonatos e eventos municipais, estaduais e nacionais. 
  • Criar e acompanhar projetos ambientais para preservação do meio ambiente, rios e nascentes através de ações nas comunidades, escolas, empresas, e mídia local estadual nacional. 
  • Acompanhar e fiscalizar o desenvolvimento da educação com qualidade visando a garantia de aulas e professores de todas as disciplinas para melhor preparo dos jovens para entradas nas universidades e cursos técnicos. 
  • Cobrar a garantia de escolas técnicas e nível superior gratuitos ou o mínimo com bolsa de estudos. 
  • Garantir a construção de creches em tempo integral para facilitar a vida das mães que trabalham fora. 
  • Acompanhar projetos de construção urbana para garantir a acessibilidade de nossos cadeirantes, crianças idosos e pedestres de modo geral. 
  • Fiscalizar e garantir o cumprimento do código de postura do município. 
  • Fiscalizar e garantir o cumprimento do código sanitário para termos uma saúde melhor livre de contaminação com bactérias. 
  • Garantir através de projetos e licitações oportunidades para as pequenas empresas de nosso município e a garantia de emprego aos nossos cidadãos. 
  • Criar e manter parceria com escolas técnicas para capacitação e treinamentos das mãos de obras: Ex.. SENAC, SENAI, SOTER e outras. 
  • Garantir a vinda de empresas que trabalham com reciclagem para implantação e geração de mão de obras à população. 
  • Trazer projetos na área de agricultura, cobrando junto aos órgãos competentes melhorias para a agricultura familiar.. 
  • Cobrar junto aos órgãos competentes do município e estado medidas e estratégias para garantia da segurança em nosso município de modo a trazer tranqüilidade aos nossos munícipes. 


ENFERMEIRA LEONICE

MULHER DE GARRA E CORAGEM 50123






sexta-feira, 30 de setembro de 2016

COUTINHO 15515: EXPERIÊNCIA E INOVAÇÃO PARA DINAMIZAR O LEGISLATIVO.

QUEM É COUTINHO?

José das Dores Couto chegou a Parauapebas na década de 80 com muitos desafios a serem superado. Conhecido  popularmente  como “Coutinho” veio prestar serviço à mineradora Vale do Rio Doce, Coutinho se destacou pelo compromisso com a empresa na qual por quase 20 anos serviu-a com profissionalismo. Neste período participou de movimentos trabalhistas atuando veementemente na consolidação do Sindicato Metabase onde o levou a ser juiz classista por dois mandatos consecutivos na Justiça do Trabalho. Por sua dedicação aos interesses classista/coletivo,  no ano 2005, Coutinho foi convidado pelo prefeito Darci José Lermen  a contribuir na construção do seu primeiro governo junto a Prefeitura Municipal de Parauapebas. Desde então Coutinho descobriu que sua missão em Parauapebas só havia começado, com a nobre responsabilidade de contribuir com o desenvolvimento do município.

COUTINHO: DEDICAÇÃO E AMOR POR PARAUAPEBAS

*HABITAÇÃO


No Departamento de Habitação contribuiu com um dos maiores e mais ousados projetos do governo; que foi a estruturação e construção de 540 CASAS POPULARES com recursos próprio do município, fazendo ali realidade o sonho da casa própria para mais de 2000 pessoas; destacando assim, Parauapebas como um dos primeiros municípios na época a concluir este grandioso projeto em tempo recorde.

*GABINETE DO PREFEITO

Participou ativamente na organização do governo, democratizando o acesso e criando um sistema de diálogo e entendimento aberto com entidades, sociedade organizada, poderes e servidores.

*SEMAS

Em sua passagem na Secretaria Municipal de Assistência Social (SEMAS),ocupou o cargo de secretário municipal, deixou sua marca por fazer valer a justa distribuição de investimentos no social, visando contemplar projetos de suma importância para o município como ONG’s e movimentos sociais culturais. Um dos projetos de destaque foi o Projeto Pipa que atuava na promoção social e construção da cidadania de crianças e adolescentes como também o  projeto Cidadão do Futuro que formava e inseria jovens e adolescentes ao mundo digital.

*SEMOB

Coutinho por onde passa deixa sua marca de trabalho e responsabilidade no que faz, frente a Secretaria Municipal de Obras – SEMOB em sua passagem por esta pasta restabeleceu a autoestima da cidade, tornando-a um canteiro de obras. Um dos destaques foi a obra de urbanização e esgotamento sanitário dos bairros: Altamira, Novo Horizonte, Betânia e Vila Rica, período em que seu nome foi destaque devido o desenvolvimento urbano e rural de Parauapebas.

MENSAGEM DE COUTINHO PARA VOCÊ

Queridos amigos de nossa Parauapebas, nosso sonho de transformar nossa cidade em uma fonte de emprego, oportunidade para os jovens ,com uma justa distribuição de renda e cidade desenvolvida, não acabou! Quero ser vereador e agradecer com trabalho a confiança a mim depositada. E também para retribuir os quase 30.000 votos em 2012 para prefeito do nosso município. Foram 30.000 parauapebenses que acreditaram num futuro melhor. Com toda experiência e com o caminho limpo por onde passei, me sinto preparado para ser seu vereador.


Vamos caminhar juntos, discutindo nossas prioridades e defendendo nosso povo. 

CONTEM COMIGO E UM GRANDE ABRAÇO, COUTINHO 15515.

segunda-feira, 26 de setembro de 2016

OPERAÇÃO FILISTEU E A ELEIÇÃO.

26. Você sabe o que comemoramos hoje? Completamos exatamente 16 meses da Operação Filisteu. Isso mesmo! No dia 26 de maio de 2015 um grupo do GAECO  invadiu a casa do prefeito às 6 horas da manhã e deu uma geral. Fez busca e apreensão de documentos, celulares, computadores e uma tal caderneta comprometedora. Os policiais realizaram busca e apreensão também na prefeitura, em diversas secretarias, câmara e residências de alguns vereadores. Tivemos até prisões, lembram?

Dezesseis meses depois, a população pergunta pelo resultado da tal operação, já que somente os vereadores que denunciaram o prefeito e outros inconvenientes foram presos. Em outros municípios do Pará por muito menos o prefeito perdeu o mandato. Mas aqui no Pebinha, parece que a coisa é diferente. 

Esquema criminoso


O procurador Nelson Medrada que coordenou a Operação Filisteu, recentemente deu uma entrevista bombástica afirmando com todas as letras que aqui em Parauapebas funciona um esquema criminoso de desvio de recursos públicos que já ultrapassou todos os limites. Disse ainda que existe uma união entre o crime organizado, o poder econômico com o poder político. Muito grave essa afirmação. Gravíssima! Quando um procurador fala isso em público, e nada acontece, dá medo até de sair na rua ou até de pensar contrário a esse povo. A impressão que fica é a de que realmente eles estão acima da justiça. Quantos terão que ser sacrificados para tirar esse município da barbárie?

Grupo tenta a qualquer custo se manter no poder


O grupo comandado pelo prefeito Valmir Mariano, continua ignorando a lei e a justiça e parte para o vale tudo para se manter no poder. Secretarias inteiras foram entregues a vereadores que por sua vez, sucatearam para fortalecer suas candidaturas, enquanto a população fica sem os serviços essenciais. 

Darci é candidato legítimo


A mentira, a difamação, a ameaça, a intimidação tomaram conta dessa campanha. Ultimamente a moda é espalhar que o Darci não é candidato. Exatamente hoje - aniversário da Operação Filisteu - essa mentira caiu por terra. O Ministério Público Eleitoral colocou um fim na farsa e derrubou o sonho dos poderosos de vencer no tapetão. Darci é candidatíssimo e não pesa sobre ele nenhum recurso contrário ou suspeita de irregularidade. Basta consultar a página oficial do TRE. 

Exatamente hoje, por coincidência, dia 26, o Ministério Público Eleitoral jogou um balde de gelo no sonho dos que tentavam impedir a candidatura vitoriosa do Darci. Agora é a vez do povo fazer justiça com as próprias mãos - ou com os dedos. Basta usar bem a arma que é o voto para banir de vez quem faz tanto mal ao povo de Parauapebas. Não vamos continuar esperando que o GAECO venha fazer justiça. Façamos nós eleitores. 

quinta-feira, 22 de setembro de 2016

A GUERRA SUJA DO PODER E O MILAGRE DA MULTIPLICAÇÃO DOS VOTOS.

No dia 5 de setembro, anunciei aqui no blog um golpe eleitoral que estaria por vir. Confira aqui. Minha "bola de cristal ou meu radar político" (chamem como quiser) funcionou mais uma vez. Ontem, esse golpe se concretizou da forma mais escrachada e descarada possível. Nem tiveram o cuidado de observar a rejeição do candidato do palácio cinzento. Aí você pode questionar: "uai Luiz, quando o instituto Doxa colocava o Darci na frente valia, e agora não vale?". Não se trata de paixão política, e sim de análise política fria e pura. No texto publicado (link acima) apresento um estudo das falhas grosseiras dos institutos de pesquisa nas últimas eleições. Portanto, essa última pesquisa da Doxa é grosseira, cheia de vícios e amadora. Trata-se de um golpe desesperado, um tudo ou nada do grupo do prefeito mais rejeitado e odiado de todos os tempos. Basta sair às ruas para ver os verdadeiros resultados. O povo de Parauapebas rejeita o prefeito cujo sua maior marca foram as inúmeras prisões de secretários por formação de quadrilha, por fraudes em licitações e a quebradeira provocada no município.

Aqui, reproduzo um texto do Jorge Neri que faz uma brilhante análise do atual cenário. Vale a pena ler e reproduzir.

Pesquisa da Doxa: a encomendada “marola azul” e o medo da onda vermelha.


Multiplicar votos aos milhares, a cada dia 1%? Um milagre que parece ser exercício de estratégia de um “mago marqueteiro” que deixou de combinar esse “milagre de marketing” coma a realidade das ruas.

Tenho, nessas eleições me mantido discreto. Militante e filiado ao PT a mais de 30 anos, discordo frontalmente da decisão de meu partido no município em apoiar Valmir Mariano, e sou crítico e opositor do Governo Golpista de Temer e seu partido, o PMDB.

Mas, como cidadão da paroquia chamada Parauapebas, tive que fazer uma opção entre o risco de um governo de Darci sob um comando pmdebista , jaderista, etc.. Ou suportar por mais 4 anos a gestão desastrosa de Valmir e sua tropa.

Então, o comentário e opinião sobre a pesquisa da Doxa realizado no período de 14 a 17 de setembro, não é desprovida de opção: vou votar em Darci, e agora fazendo campanha por sua eleição frente as manobras e mentiras propagadas ao vento pela campanha de Valmir.

Uso, para fazer referência, o curto texto de Marcos Atílio, publicado no Blog Sol de Carajás, intitulado “Parauapebas: erros ou milagre?” Vamos aos fatos descritos que quero comentar :

1-      Como alguém (Valmir da Integral) com aproximadamente 38,8% de rejeição, a pouco menos de um mês, pode chegar 30 dias após, a um crescimento de 100% e bater na casa de 34,6% ?

2-      Que o seu Governo (de Valmir da Integral), é reprovado por perto de 35% do eleitorado, ainda de acordo com a pesquisa Doxa.

Em política não existe milagres. Acredito na possibilidade de Moises ter aberto o mar Vermelho para os hebreus fugirem do faraó. No cego que Jesus fez enxergar. Na água que o mesmo transformou em vinho. Em Lazaro que ressuscitou dos mortos. Na multiplicação dos pães.... Tudo obra divina. Acredito.

Multiplicar votos aos milhares, a cada dia 1%? Um milagre que parece ser exercício de estratégia de um “mago marqueteiro” que deixou de combinar esse “milagre de marketing” coma a realidade das ruas.

Então, de onde vieram os “milhares de votos” da onda azul propagada pela campanha do PSD e seus aliados? Vieram do universo de quase  40% de eleitores que simplesmente rejeitam o candidato a Moises da marola azul?

Viriam eles dos 34,6% de literalmente reprovam o Governo Azul?

A fora o exército de “formiguinhas azuis” cada vez mais volumoso num “mar de desempregados”, por onda passa a onda azul? Basta sentir que a brisa que passa na cidade não movimenta nem marola. Incapaz de provocar “onda”. Claro o uso da máquina, sempre possível em qualquer governo, pode movimentar folhas ao vento. Nem onda, nem Tsunami.

Tudo resolvido? Não. Disputar o rumo dos ventos com a poderosa máquina azul, é nada fácil. O que vemos nas ruas da cidade e na zona rural é um levante lento e gradual de uma onda vermelha, frente a ameaça de mais quatro anos de gestão marcada por operações policiais, prisões de secretários, denúncias de corrupção, caos na gestão serviços públicos, empobrecimento da renda média dos munícipes, crise generalizada na economia que atinge fundamentalmente os pobres sob forma de desemprego em massas.

O comando de Darci não tem como coordenar a campanha nos territórios, mas pode estimular um levante espontâneo nos bairros. Darci pode não ser o “Moises do Mar Vermelho”, mas pode, é o único que pode chamar os vitimados pela gestão Valmir, para um grande levante eleitoral. Basta convocar. A onda vermelha vai emergir e não deixará pedras sobre pedras do castelo de mentiras e manipulações da Valmir e sua turma.

JORGE NERI.