Pesquisar este blog

terça-feira, 2 de agosto de 2016

VEREADORES GOVERNISTAS MOSTRAM FIDELIDADE À CORRUPÇÃO E AO CAOS

A primeira sessão do mês de agosto começou sem nenhuma novidade. Os vereadores da base do prefeito Valmir, confiando plenamente na impunidade e aproveitando da falta de interesse do povo, bem como da desarticulação da oposição, construíram uma barreira para brindar o velho e cansado prefeito. É óbvio que o papel primordial do vereador é fiscalizar o governo municipal em qualquer parte do mundo, menos aqui. Seria óbvio que qualquer vereador solicitasse  e fosse aprovado esclarecimento sobre a aplicação de recursos públicos, menos na capital do minério. Na cara dura, os governistas usam e abusam do regimento para proteger e esconder as falcatruas que fazem com o dinheiro público.

O vereador Massud entrou com três requerimentos com o seguinte teor: 


  • Requerimento 081/2016 pediu ao prefeito Valmir Mariano e ao secretário de Urbanismo, Augusto Marques, cópias de todos os contratos e medições da empresa Geotop (aquela que foi alvo de investigação recente da Polícia Federal); dos contratos e medições da empresa Quebec, cujo objeto é a execução da obra de readequação e operação do aterro sanitário; dos contratos de locação de caminhões para coleta de resíduos; da decoração natalina e iluminação pública.


  • Requerimento número 082/2016 onde solicita ao prefeito e ao secretário de Produção Rural, cópias autenticadas do convênio firmado entre a prefeitura e o Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Parauapebas.


  • Requerimento 085/2016 pedindo ao secretário de Obras Plácido Alves, cópias de todos os contratos e medições referente ao serviço de pavimentação asfáltica e tapa buracos da empresa JM Terrraplanagem e Construções Ltda.
Se não houvesse nada a esconder, tais requerimentos nem precisariam passar pela Câmara. Bastaria o vereador solicitar aos titulares das pastas e seria imediatamente atendido. Afinal, o vereador é uma autoridade que teria trânsito livre nas fontes de informações dos órgãos públicos. Mas aqui, o buraco é mais embaixo. Vocês não vão acreditar, mas o vereador Bruno Soares - líder do governo - ordenou aos seus pares que votassem contra os requerimentos, argumentando que isso causaria instabilidade na administração pública devido ao período eleitoral. E o pior é que todos obedeceram e, votaram contra. Acreditam nisso? Mas é a mais pura verdade. Só esse fato, por si só já desmoraliza todo o poder legislativo e mereceria uma investigação do Judiciário.

O vereador Massud prometeu recorrer ao Ministério Público para obter tais informações. Eu aconselho ao vereador a tomar muito cuidado. Lembra do que aconteceu quando um grupo de vereadores tentou investigar o prefeito? Vá com calma vereador!

Um comentário:

  1. Isto me faz lembrar daquela velha e cansada frase: "tá tudo dominado".

    ResponderExcluir